O fantasma de terno bege

Trabalhar em hospitais e clínicas médicas te rendem boas histórias macabras, mas dificilmente se ouve relatos de suicídio, principalmente o suicídio de um sócio.

Há alguns anos, em um dia aparentemente normal, um dos médicos da clínica onde eu trabalhava chegou para atender seus pacientes, entrou na sua sala como fazia todos os dias, aparentemente tudo corria conforme a rotina diária de todos os funcionários da clínica, mas uma coisa ocorreu de diferente, o médico se suicidou dentro da sua sala dando um tiro na própria boca, foi uma correria total, pacientes e funcionários achando que estava havendo um assalto, até que foi informado que um dos donos da empresa tinha acabado de tirar sua própria vida.

O médico estava de terno bege no dia de sua morte.

Anos mais tarde, a sala do médico se tornou um box de coleta de sangue, assim como outras salas de atendimento.

No final do expediente de trabalho, todos os funcionários estavam ajeitando suas coisas para ir embora, não havia mais pacientes na clínica, exceto por um, um senhor alto, com chapéu e terno bege, a enfermeira que o viu falou educadamente para que a clínica estava fechando e perguntou se precisava de ajuda, e a única coisa que aquele senhor falou foi: “aqui era para ser minha sala, o que vocês fizeram?” E entrou no box.

A enfermeira achou estranho e foi pedir ajuda da gerente para conseguir tirar o senhor de lá, quando ela voltou com a gerente, não havia nem sinal do senhor, elas deduziram que ele tinha ido embora e foram embora também.

No dia seguinte, a mesma enfermeira vê o senhor de terno bege novamente, só que dessa vez ela o vê de costas e com uma mancha de sangue atrás da cabeça e corre para ajudar o senhor, mas antes dela conseguir ajudá-lo, ele entra num box e some como se tivesse atravessado a parede. Neste momento ela entra em desespero e procura a gerente chorando, explica que viu o homem sangrande e que ele simplesmente sumiu, então a gerente pede para ela descrever o homem q tinha visto, e quando ela termina de contar a gerente fica pálida como se tivesse visto um fantasma e então explica para a enfermeira: Mônica, esse senhor que você está vendo é o espírito de um dos antigos donos da clínica, ele se matou com um tiro na boca no mesmo box que vc o viu sumir hoje.

A enfermeira sai correndo e chorando da clínica, nunca mais voltou trabalhar, só para passar no RH pedir a conta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *