O caso do uso de um ritual do livro de São Cipriano.

Há muito tempo, quando ainda não havia energia elétrica, na época dos avós de um primo, o avô dele utilizou um dos rituais contidos no livro de São Cipriano.

O irmão do avô dele acabou se envolvendo com a mulher de um cara importante da cidade, este cara jurou que iria até a casa dele e o mataria, na noite do mesmo dia um vizinho foi avisar que o cara estava indo até a casa dele acompanhado de vários capangas para matá-lo, o bisavô do meu primo, pai do rapaz jurado de morte, pegou uma cadeira, um livro preto, colocou a cadeira no meio do quintal e mandou seu filho sentar lá, o filho receoso disse q não queria, pois o marido da mulher q ele se envolveu e seus capangas passariam primeiro por lá e o matariam. O pai dele disse que era a única chance dele sobreviver.

Então ele seguiu o que seu pai lhe disse e sentou na cadeira no meio do quintal. Logo q ele sentou, o pai abriu o livro e começou a ler um tipo de oração e ordenou a seu filho que não se mexesse em hipótese alguma, independente do que acontecesse ele deveria se manter imóvel o tempo todo. Pouco tempo após terminar a oração o marido e os capangas chegaram na casa, estavam no mesmo quintal onde o rapaz q eles procuravam estava.

Mesmo o rapaz estando lá, sentado em uma cadeira logo a frente deles, eles perguntavam onde o rapaz estava, pois não estavam o enxergando, reviraram a casa, foram embora e não enxergaram o rapaz.

Seu avô explicou que fez uma oração de proteção, e que ele deveria sair da cidade pois o ritual não era permanente.

*não recomendável utilizar nenhuma oração do livro, elas podem trazer graves consequências.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *