A Oferenda de velas para um espírito

Na época em que minha avó era criança, onde ela morava era muito comum várias pessoas se reunirem para acender velas para um espírito, não sei exatamente o motivo, mas toda a semana, em um dia específico, as pessoas se reuniam e acendiam velas numa salinha muito pequena, dezenas de pessoas acendendo dezenas de velas e colocando sobre uma mesa dentro da salinha.

Após acender as velas eles fechavam essa sala com chave e todos tinham que sair de perto dessa sala, era terminantemente proíbido deixar a porta aberta, a sala só poderia ser aberta novamente no dia seguinte.

O mais curioso de tudo isso é que quando abriam a sala no dia seguinte, as velas já não estavam mais lá, eles acreditavam que esse espírito levava as velas embora.

Minha avó contando essa história, disse que um dia não aguentou de curiosidade, após fecharem a sala das velas, ela voltou até perto da porta e ficou olhando pelo buraco da fechadura, após alguns minutos olhando para dentro da sala ela viu alguém lá dentro, e achou estranho, pois lembrava de terem trancado a sala. A pessoa que ela estava vendo estava de costas para a porta, era uma mulher loira e aparentava estar pegando as velas e guardando, quando a moça virou em direção para a porta minha avó viu uma coisa que nunca mais saiu da cabeça dela, a mulher tinha um buraco enorme na região da barriga, e nesse buraco estavam todas as velas que foram acesas para o espírito, depois disso a mulher sumiu e ela gritou para a mãe dela, disse o que tinha visto, então abriram a porta e as velas já não estavam mais lá e não havia nenhuma mulher. Ela disse que depois desse dia nunca mais foi com sua mãe acender velas para o espírito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *