Anjos da guarda na concepção de magos

Crescemos ouvindo falar de anjos, demônios e muitos outros seres sobrenaturais e mitológicos. 

Entretanto, existe um em especial, que ouvimos falar com muita frequência durante toda nossa vida: O anjo da guarda.

Anjo da guarda (também conhecido como Anjo Guardião), conforme explica o mago Anderson Rosa, da sociedade secreta Círculo Iniciático de Hermes, são seres que nascem exclusivamente por sua causa, ou seja, se você não existisse, seu anjo da guarda também não existiria. 

O objetivo de um anjo da guarda é proteger e orientar. Embora soe um tanto quanto narcisista, aparentemente esta é a única função do anjo guardião.

Através de um ritual, é possível que um mago experiente consiga “invocar” este anjo e ter um contato direto, algo que, supostamente, levaria o mago a um novo nível de evolução espiritual.

O ritual

O nome do ritual é Ritual de Abramelin. Este ritual é considerado um dos mais famosos do ocultismo ocidental, entretanto, apesar de muitas tentativas, poucos magos conseguiram chegar ao final deste ritual.

Um mago muito famoso que fracassou ao tentar realizar este ritual foi Aleister Crowley. Aparentemente ele não conseguiu chegar até o final do ritual. O que não é por menos, pois sua duração é de 6 meses.

Para realizar este ritual é necessário ser um mago muito experiente, pois sua realização exige uma grande preparação física, espiritual e psicológica. 

O ritual consiste em um auto isolamento completo por um período de 6 meses. Apenas uma pessoa pode te “ver” nestes meses de constante meditação e oração. Esta pessoa é um auxiliar. Como você estará em isolamento total, esta pessoa será responsável por te levar alimentos, trocas de roupas e outras coisas que sejam necessárias.

Um dos “ingredientes” essenciais para a realização deste ritual é uma bandeja de prata. No final do processo, ou seja, completando os 6 meses, seu anjo guardião irá se comunicar com você através desta bandeja de prata, seja por queima de letras ou outros métodos. 

A comunicação será física, pois se mostrar a bandeja para outra pessoa, esta pessoa também poderá ver a mesma coisa que você estiver vendo. Entretanto, após um tempo, a bandeja volta ao seu estado inicial, como se nada tivesse acontecido.

Um dos “efeitos colaterais” da realização deste ritual, é que quando você está invocando seu anjo da guarda, uma horda de demônios surgem ao seu redor, e é dever do mago estar preparado para enfrentar estes seres.

Caso tenha mais curiosidade sobre este assunto, acesse http://cih.org.br/cih_new/?p=84

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *