Um aviso de morte

Este relato foi contado por uma pessoa da minha família. Seu nome não será divulgado para manter seu anonimato.

Há 6 meses comecei a ver uma sombra preta me acompanhando por onde quer que eu fosse.

A primeira vez que avistei esta sombra eu estava em meu quarto tentando dormir.

Estava deitada tentando pegar no sono e a enxerguei quando abri os olhos. Ela estava ajoelhada, me encarando bem de perto. Consegui enxergar seu dedo próximo ao nariz, como se estivesse me fazendo um sinal para ficar quieta.

Achei que estava sonhando, ignorei e voltei a fechar os olhos.

Ao acordar para trabalhar, saí do meu quarto e fui ao banheiro. Já preparada para ir trabalhar, fui até a sala e percebi que esqueci minha bolsa no quarto. Quando me virei para voltar ao quarto, ouvi um barulho de algo batendo com força na máquina de lavar. Tentei me virar para ver o que era, mas algo segurou minha cabeça e não consegui. Desesperada de medo, corri para meu quarto, peguei minha bolsa, passei correndo pela sala e saí do apartamento.

Ao descer as escadas do prédio, senti que algo estava me perseguindo. A todo momento olhava para trás com a sensação de que não estava sozinha por nenhum instante.

Tentei me acalmar, e já no trabalho a sensação de estar sendo vigiada foi passando.

Final do expediente. Voltei para a casa mais tranquila, sem me importar com o que tinha acontecido de manhã.

Ao chegar em casa, aparentemente tudo estava normal, até me olhar no espelho que fica na sala. Novamente vi uma sombra bem alta. Desta vez estava atrás de mim, e aparentava sorrir para mim. Desesperadamente olhei para trás, não havia nada.

Estava muito assustada. O que estava acontecendo comigo?

Esta foi a última vez que vi esta sombra naquele mês. Entretanto, no mês seguinte as coisas pioraram. Comecei a enxergar a sombra novamente, mas desta vez ela falava comigo:

– Eu vou te levar comigo. Não tem como você fugir, ninguém vai te ajudar. Eu vou te levar!

Isso me assustou mais ainda. Comecei a orar no momento exato em que ouvi estas palavras que vinham de trás de mim, como se alguém estivesse cochichando bem perto da minha orelha. Jurava que podia sentir até o ar quente que exalava da boca deste ser horripilante.

Após orar, para meu alívio, as vozes e as visões cessaram.

Entretanto, no dia seguinte acordei para mais um dia de trabalho e, ao descer as escadas me senti acompanhada novamente. Após este dia, não houve mais trégua. Todos os dias me sinto perseguida por esta sombra, estou ficando fraca, não consigo mais me relacionar direito com as pessoas, sinto que preciso de ajuda, principalmente depois do que aconteceu ontem.

Enquanto trabalhava, esta sombra começou a falar comigo. Foi a primeira vez que ela falou comigo fora de casa. Ela me mandou ir até o banheiro.

Chegando no banheiro ela começou a falar novamente, me falou para olhar para o canto do banheiro, onde estava um pedaço de madeira preso no alto. Ao olhar, a sombra me falou:

– Está vendo aquilo ali? É ali que você vai se matar!

Após me falar isso eu tive uma visão. Vi meu corpo pendurado por uma corda, estava morta. Alguns segundos depois tive outra visão: Estava no meu velório, meu corpo estava dentro de um caixão e várias pessoas choravam ao meu redor. Entretanto, meu espírito estava rodeando o local do velório, e junto comigo estava a sombra que me forçou a cometer suicídio.

* Após este relato esta parente foi aconselhada a procurar ajuda psicológica e espiritual.

O que você acha que pode ser? Um encosto ou talvez uma pessoa das sombras?

Tem algum relato e gostaria de nos contar? Envie um e-mail para relatos@scared.com.br ou mande mensagem na nossa página do facebook.

One thought on “Um aviso de morte”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *