A lenda do buraco da fechadura

Certa vez, um rapaz foi viajar sem antes reservar um hotel.

Como estava tarde, decidiu tentar uma vaga no primeiro hotel que avistou. 

Entrou no hotel e perguntou à recepcionista se havia algum quarto vago. A recepcionista com um olhar de incerteza, informou ao rapaz que havia apenas um quarto, mas que para ele poder ficar neste quarto ele deveria seguir apenas uma regra: Não tentar abrir a porta do quarto sem número que ficava ao lado do quarto que ele ficaria em hipótese alguma.

Curioso, o rapaz pergunta o motivo de não poder tentar abrir a porta do quarto ao lado. A recepcionista responde que o quarto ao lado é um depósito do hotel, ele costuma ficar trancado, mas é de acesso restrito aos funcionários.

Sem mais perguntas, o homem pega a chave de seu quarto e sobe até o andar que lhe foi informado. 

Ao entrar em seu quarto, fica pensando no quarto misterioso que estava ao lado. A história de que aquele quarto era um depósito do hotel não o havia convencido.

O rapaz então pega no sono, mas acorda de madrugada ouvindo gemidos que aparentavam ser de dor vindo do quarto ao lado. Curioso, ele levanta e tenta abrir a porta do suposto depósito, mas conforme havia sido informado pela recepcionista, o quarto realmente estava trancado. 

Não satisfeito, ele decide olhar pelo buraco da fechadura. Ao olhar, ele enxerga um quarto semelhante ao que estava hospedado, e bem na direção da fechadura, encostada na parede, ele vê uma mulher de branco de costas. 

Ao perceber que nada de anormal estava acontecendo no quarto, ele volta a dormir, pensando apenas que a recepcionista havia se enganado em relação ao quarto que deveria ser um depósito.

No dia seguinte, ele levanta e decide dar mais uma espiada no buraco da fechadura. Ao olhar novamente pelo buraco, não enxerga nada além de uma mancha extremamente vermelha.

Ao descer até a recepção, ele conta para a recepcionista o que havia visto à noite e ao acordar. Ao terminar de contar a história, a recepcionista, aparentando estar muito assustada, decide contar ao homem o que realmente tinha acontecido naquele quarto:

“Um casal estava hospedado naquele quarto quando começaram a discutir. O homem acabou matando a mulher, e após este assassinato, todos os outros hospedes que ficaram naquele quarto relatam que vêem uma mulher muito pálida e com os olhos muito vermelhos os encarando de madrugada.”

Naquele momento o rapaz liga os fatos, e percebe que a mancha vermelha avistada por ele no buraco da fechadura, era o fantasma da mulher assassinada olhando para ele.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *